Novo remédio biológico para tratamento de cânceres é aprovado pela Anvisa

Publicado em em

Novo remédio biológico para tratamento de cânceres é aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro de um novo produto biológico para o tratamento de cânceres de bexiga e de pulmão.

O Tecentriq (atezolizumabe) é um anticorpo monoclonal. Isso significa que uma proteína presente no medicamento se liga a outra, encontrada em células doentes, e aumenta a capacidade de defesa do sistema imunológico.

A medida prevê que o remédio seja usado por adultos que já tenham passado por quimioterapia para tratar carcinomas uroteliais. O Tecentriq também é indicado para pacientes com câncer de pulmão, mesmo que já tenham passado por quimioterapia.

Acordo entre o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar) e a empresa brasileira Axis Biotec  vai atender a 40% da demanda do Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento de câncer. As duas entidades assinaram, nesta segunda-feira (7), a transferência de tecnologia do medicamento biológico Trastuzumabe – usado no tratamento de câncer.

O acordo representa mais de 100 mil doses por ano distribuídas aos pacientes. O medicamento é um dos sete que passaram por reorganização em suas parcerias, distribuídos entre os laboratórios públicos com maior expertise.

A parceria possibilita a transferência de conhecimento para o Brasil. Além do Tecpar, também fazem parte os laboratórios Butantan e Biomanguinhos/Fiocruz.  Com a transferência de tecnologia, a expectativa é de que haja um investimento privado de R$ 6,4 bilhões, além da construção de três novas fábricas e geração de mais de 7,4 mil vagas de empregos qualificados.

O Ministério da Saúde ampliou a indicação do Trastuzumabe aos pacientes com câncer metastático de mama, em primeira linha de tratamento. Atualmente são atendidos com o medicamento, no sistema público, 3.935 pacientes. O diagnóstico inicial é feito pelo exame de mamografia.

Compartilhe