Citologia Clínica – 60% de aulas práticas

Carga horária 420 Horas
Data Confirmada Em 1/08/2019
semanal
Data Confirmada Em 20/07/2019
mensal
Citologia Clinica

Citologia Clínica – 60% de aulas práticas

Ícone Doc sobre o curso

Pós-graduação em Citologia Clínica do IPESSP capacita o profissional para a prática da citologia ginecológica (exame de papanicolau) como método preventivo de saúde e de diagnóstico precoce das alterações celulares compatíveis com os processos neoplásicos característicos do câncer de colo uterino.

Além disso, aborda a análise citológica de líquidos (derrames, escarro, secreção de mama e urina) voltada ao diagnóstico de importantes lesões neoplásicas.

Com 60% de aulas práticas, o curso aborda os mecanismos patológicos gerais, epidemiologia clínica, colpocitologia (citologia ginecológica) e citologia esfoliativa não-ginecológica, controle de qualidade e biologia molecular voltada ao HPV.

Durante o curso ministrado por sistema de  módulos de ensino, os profissionais são preparados ainda para a prática da docência e produção de pesquisa citológica das neoplasias.

Público-alvo: Biólogos, biomédicos, médicos, farmacêuticos e bioquímicos.

Ícone Doc Grade disciplinar

A Pós em Citologia Clinica do IPESSP oferece ao aluno o embasamento teórico e prático para a realização de diagnóstico citológico baseado na análise microscópica de material cérvico-vaginal (Exame de Papanicolaou), secreção de mama, derrames cavitários, escarro e urina. O aluno ficará apto a trabalhar com exames citológicos, bem como controle de qualidade em citologia e diagnóstico por biologia molecular em HPV.

Aspectos comuns às diferentes doenças no que se referem às suas causas, mecanismos patogênicos, lesões estruturais e alterações da função de um órgão, fornecendo a base para a compreensão das principais patologias de órgãos e sistemas.

A epidemiologia do câncer no Brasil e no mundo dando ênfase ao câncer de colo de útero, pois é a segunda maior causa de morte, por câncer, na América Latina, ainda que se trata de uma doença tratável quando descoberta em seus estágios iniciais.

Aspecto normal do epitélio cérvico-vaginal e identificação dos processos inflamatórios que podem acometer esse epitélio, com suas possíveis infecções e agentes infecciosos. Identificação morfológica de cada um deles.

Prepara os profissionais para a realização e a interpretação de exames citopatológicos cérvico-vaginais, enfatizando quatro aspectos básicos da patologia: sua causa (etiologia), os mecanismos de seu desenvolvimento (patogenia), as alterações estruturais induzidas nas células e órgãos do corpo (alterações morfológicas) e suas consequências funcionais das alterações morfológicas (importância clínica) e as modernas formas de diagnóstico e prevenção do câncer do colo uterino.

Controle de Qualidade e Procedimento Operacional Padrão (POP) em laboratório de Citologia.

Análise molecular do DNA, RNA e proteínas. Tecnologia do DNA Recombinante. Amplificação e sequenciamento de DNA. Análise molecular dos genes e produtos gênicos para diagnóstico do Papiloma Vírus Humano (HPV).

Capacitar o aluno para a execução de projeto de pesquisa em suas diversas etapas, preparação de aulas, seminários e discussão de casos. O conhecimento e conhecimento científico. A importância da pesquisa na universidade. Diretrizes metodológicas para a leitura, compreensão e documentação de textos e elaboração de seminários, artigos científicos, resenha e monografias. Modalidades de pesquisa. Formas de construção e formatação do projeto de pesquisa.

Prepara os profissionais para atuarem em setores laboratoriais envolvendo o conteúdo de análise de líquidos cavitários, urina, secreção mamária e escarro. Proporciona conteúdo teórico prático necessário à rotina destes exames.

Ícone Doc Nossa Coordenação

Andréia Neves Comodo Navarro

Doutora e mestre em Ciências pelo Departamento de Patologia da UNIFESP, com especialização em Citologia Oncótica pelo Instituto Adolfo Lutz e graduação em Biomedicina pela Universidade de Mogi das Cruzes (2003). Atualmente é docente da Universidade Nove de Julho.

Ícone Doc Informações para matrícula

Enviar os documentos abaixo digitalizados para o e-mail → inscricao@ipessp.edu.br:

  • Ficha de matrícula preenchida
  • Comprovante de residência (luz, telefone ou água)
  • Cópia do RG (CNH não é válida)
  • Cópia do CPF
  • Cópia do comprovante de pagamento da matrícula
  • Cópia autenticada do Diploma de Graduação
  • Cópia do Histórico de Graduação
  • Certidão de Nascimento ou Casamento, quando aplicado
  • Currículo Resumido
  • Foto 3/4 (trazer no primeiro dia de aula)
  • Obs: Todos documentos legíveis.

Você também poderá enviar os documentos por correio ou, então, nos fazer uma visita no endereço:

Rua Dona Antonia de Querós, 333, Consolação – São Paulo-SP

Quantidade de
Alunos
20
Matricula
Valor do Investimento
200,00
Curso Mensal
Valor do Investimento
18x de 785,00
Mensalidade - Noturno
Valor do Investimento
16x de 654,00

Mais Informações

Deixe seus dados para que possamos entrar em contato.

Inscrição no curso

Faça agora mesmo sua inscrição e garanta sua vaga.



Previsão de Inicio: 1/08/2019 - semanal | 20/07/2019 - mensal | 21/05/2019 -
Quantidade de Vagas: 20
Carga Horária: 420 horas
Observação: É reservado ao IPESSP o direito de alterar datas, horários, programas e cancelar o curso caso não seja atingido o número mínimo de inscritos. Neste caso, o candidato poderá solicitar o reembolso do valor pago da matrícula ou, então, aguardar pela nova data a ser comunicada via e-mail ou telefone. Caso a turma prevista aconteça, mas o candidato não queira mais participar da mesma, o pagamento da matrícula não será devolvido para cobrir os custos administrativos.



Voltar e ver página de detalhes do curso

Quiz IPESSP


Para visualizar o Quiz e testar o seu conhecimento, coloque abaixo o seu e-mail:

Como se denomina o conjunto de células do colo uterino?

É a substituição de um tipo de epitélio por outro. Essa substituição se dá, para que haja a descamação, através da substituição de células intermediárias por células mais maduras". Esse conceito se aplica a qual denominação?

Como são denominadas as bactérias que fazem parte da microbiota vaginal, as lactobacillus?

De acordo com o INCA - Instituto Nacional de Câncer, um dos fatores que aumenta o potencial de desenvolvimento do câncer de colo do útero é

Qual o tipo de neoplasia mais comum no colo uterino?




Voltar e ver página de detalhes do curso
Compartilhe